"Onde há uma vontade, há um caminho"

 


A rosa de ouro

 

Uma rosa de ouro para a Virgem

Em 1967, ano da comemoração do jubileu dos 250 anos do aparecimento da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, o Papa Paulo VI ofertou ao Santuário Nacional da Padroeira do Brasil uma Rosa de Ouro. A entrega desta importante honraria aconteceu na manhã do dia 15 de agosto daquele mesmo ano, com a presença de diversas autoridades civis e religiosas, entre elas o presidente Artur da Costa e Silva.
Atualmente, a Rosa de Ouro encontra-se exposta no nicho onde também se encontra a Imagem da Rainha e Padroeira do Brasil, no interior da Basílica Nova

O que é uma Rosa de Ouro?

Os sumos pontífices costumavam oferecer como presente uma Rosa de Ouro, em sinal de particular estima e para distinguir eminentes personalidades que prestavam relevantes serviços à Igreja, ou para honrar cidades, ou ainda para realçar Santuários insignes, como centro de grande devoção. Essa Rosa era artisticamente elaborada segundo o estilo da época.
No começo, a Rosa de Ouro era constituída por uma simples flor, uma pequena haste e por uma pedra preciosa.
Não se sabe com exatidão quando teve início o costume de se oferecer Rosa de Ouro. O documento mais antigo que se conhece data do século XI (1049).